Formação Diocesana: Multiplicadores da Campanha da Fraternidade 2024

No dia 3 e 4 de fevereiro de 2024, foi realizada a Formação Diocesana para Multiplicadores/as da Campanha da Fraternidade 2024. O objetivo desta formação é preparar lideranças para desenvolver as ações da CF em suas realidades concretas. Neste ano, a Campanha da Fraternidade tem como tema “Fraternidade e Amizade Social” e o lema “Vós sois todos irmãos e irmãs” (Mt 23,8).

Foram dois dias de formação, partilha e aprendizado. A primeira formação foi ministrada pelo Padre Aldo, que enfatizou o capítulo VI da Carta Encíclica Fratelli tutti, de onde foi inspirada a campanha do ano corrente. Foi destacado que a temática do capítulo é “Diálogo e Amizade Social”, e que a comunicação, baseada na verdade, na disponibilidade para a escuta e na fraternidade, também é tratada na encíclica: “O diálogo perseverante e corajoso não faz notícia como as desavenças e os conflitos; e, contudo, de forma discreta, mas muito mais do que possamos notar, ajuda o mundo a viver melhor” (FT, nº 198).

Em seguida, deu-se início à formação sobre o texto-base. Na apresentação, foi enfatizado o objetivo geral que é “Despertar para o valor e a beleza da fraternidade humana, promovendo e fortalecendo os vínculos da amizade social, para que, em Jesus Cristo, a paz seja realidade entre todas as pessoas e povos”. Além disso, foram apresentados 9 objetivos específicos, e houve a explicação dos 10 elementos que compõem o cartaz: o Tema, o Lema, a casa, a mesa, as diversas personagens, as janelas, o Papa com sua bengala, a cruz de Dom Helder, os alimentos e a Coleta.

Dando continuidade, foi compartilhada a parte I “Ver”, como se fosse uma anamnese de alguém que vai ao médico. No texto da CF, aponta-se o diagnóstico, e a enfermidade é a “Alterofobia”, onde foram evidenciados os seguintes temas: Somos todos irmãos; Sinais de divisões e inimizade, sombra de um mundo fechado; Marcas da nossa sociedade; A crise do pertencimento e a questão das identidades; A Síndrome de Caim; Causas que geram e alimentam a inimizade; A questão fundamental; Um tema transversal e um caminho a seguir; e os Sinais que suscitam e sustentam a amizade social.

Na continuação, foi exposta a parte II “Iluminar”, fazendo uma analogia com a pesquisa feita para encontrar o medicamento ao saber de uma doença. Foram destacados os seguintes temas: Vós sois todos irmãos e irmãs (Mt 23, 8); Um único mestre: Jesus; Um único Pai: o do Céu; Um único guia: o Espírito que gera diversidade de carismas e ministérios; No lugar de Deus ou do irmão?; “Estou procurando meus irmãos” (Gn 37, 16); “Onde quer que permaneças, permanecerei contigo” (Rt 1, 16); “Vós sois todos irmãos e irmãs” (Mt 23, 8); “Já não vos chamo de servos (...) Eu vos chamo de amigos” (Jo 15, 15); O testemunho dos santos; A Vida Religiosa Consagrada: testemunho de fraternidade e amizade social; Espiritualidade de comunhão; Cultura do respeito, do diálogo, da amizade; A fraternidade está no coração do Evangelho; e Ouvir o que o Espírito diz às Igrejas (Ap 3, 13).

Em seguida, foi estudada a parte III “Agir”. Nesta parte, o remédio proposto pela CF é a “Amizade Social”. Foi destacado o versículo “Alargar o espaço da tua tenda” (Is 54, 2) e expostas as sugestões de ação para alargar o espaço da tenda pessoal (16 propostas), as sugestões de ação para alargar o espaço da tenda comunitária-eclesial (26 propostas) e as sugestões de ação para alargar o espaço da tenda social (13 propostas).

Texto: Frederico Amorim

Fotos: Prof. Dário Benedito Rodrigues

Dúvidas? Entre em contato
91 3425-1108

Praça da Catedral, n° 368. Centro. Bragança-Pará.

secretario@diocesedebragancapa.org.br

Boletim de Notícias

Deixe seu e-mail para ser avisado de novas publicações